sexta-feira, 22 de novembro de 2019

A IMPORTÂNCIA DO FESTIVAL DE CINEMA DE ALTER DO CHÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO, EDUCACIONAL E TURÍSTICO PARA A REGIÃO E A AMAZÔNIA.

Mais de 30 mil pessoas prestigiaram 
os 7 dias de Festival.

Um festival deste porte e grandiosidade traz luz a um dos objetivos que consideramos da maior magnitude que é a Amazônia como potência e o grande berço de conteúdo cinematográfico para o mercado nacional e internacional do audiovisual. Esse é um dos objetivos do Festival, este foi o discurso que apresentamos aos canais de TV que convidamos e que colocamos frente a frente com o povo da Amazônia para apresentar suas histórias, assim, as rodadas de negócios foram realizadas nesse sentido e nesse olhar com grande resultado. 

O desenvolvimento socioeconômico que o festival proporcionou foi muito importante porque criaram muitas oportunidades, o investimento direto na economia local foi entorno de quinhentos mil reais onde beneficiou e criou empregos diretos a mais de 300 pessoas da Vila de Alter do Chão e Santarém que trabalharam para a realização e montagem do festival, além de mais de 1.000 (um mil) empregos indiretos que foi proporcionado e todo o desenvolvimento socioeconômico que foi estimulado com todas as pousadas, hotéis, restaurantes, mercados, barraqueiros, catraieiros, barqueiros, lojas de roupas e artesanatos totalmente cheias com sua capacidade de vendas aumentadas no período de realização do Festival de Cinema de Alter do Chão, assim, Santarém e Alter do Chão tiveram em uma época conhecida como fraca em termos de turismo e estímulo à economia local um grande boom de geração de emprego e renda. 

Na educação o festival proporcionou palestras de capacitação com mais de 45 profissionais do audiovisual, das TVs, das universidades amazônicas, nacionais e internacionais, isso trouxe mais saber e conhecimento ao povo local. As oficinas e palestras têm as participações das universidades que devem contribuir na intenção de dar respaldo acadêmico, e é muito positivo e necessário, mas elas do ponto de vista formal são excludentes à participação dos não acadêmicos, isso delimita de certa forma, pois não tem como hierarquizar dentro das formalidades acadêmicas os profissionais e artistas independentes que não fazem parte do bojo acadêmico, assim sendo, vejo neste ponto as universidades participarem dando realmente um respaldo institucional e acadêmico, mas não só as da Amazônia, mas sim de todo o Brasil e do exterior para termos uma participação bem ampla. 

O festival faz parte de um projeto futuro que é a criação de um Centro Cultural onde abrigará um Polo de Produção Audiovisual na região Oeste do Pará, estimulando não só o cinema e o audiovisual, mas também a literatura, a música, a dança, o teatro, a arqueologia, os estudos biológicos, paisagísticos, geológicos, as riquezas de saberes das tradições indígenas, ribeirinhas, quilombolas e com seus acervos históricos com crenças e lendas singulares que a Amazônia possui. A intenção do festival é estimular o protagonismo do povo local a realizar e contar suas histórias assumindo os papéis de roteirista, diretores de fotografia, produtores, técnicos em vários segmentos da produção, diretores, atores, atuando na realização da cadeia produtiva do audiovisual, mas isso requer muito trabalho, educação, dedicação, persistência, comprometimento, conhecimento e investimento onde o povo local terá que se capacitar realmente para fazer virar realidade. O primeiro passo foi dado com a participação e capacitação de 93% de pessoal local na equipe de produção para a realização do festival, esse primeiro passo é da maior importância porque coloca o povo local em contato com o meio do audiovisual que é muito singular e requer muito conhecimento nessa área por ser uma ferramenta com tecnologia de ponta e sempre aperfeiçoando os equipamentos existentes e suas matrizes de exibição. 

Não se faz um festival desse porte e dessa grandeza somente no discurso, mas sim com ações concretas, trabalho árduo, comprometimento, conhecimento, parcerias privadas, políticas públicas e institucionais concretas, a participação da comunidade e com várias mãos trabalhando. O festival teve essa magnitude por conseguir aliar todos os setores, a iniciativa privada, associações e representações sociais, o governo municipal, estadual e federal que com seus agentes demonstraram o amor que tem pelo cinema, a educação e a cultura, acima de qualquer ideologia ou partidos, mas sim, em prol da cultura, da arte e do desenvolvimento. Outro objetivo alcançado pelo festival. 

O Festival de Cinema de Alter do Chão depois dessa primeira edição e de um trabalho árduo de quase 2 anos tornou-se patrimônio da Amazônia, de Santarém, de Alter do Chão, do Pará, do Brasil e do mundo. Já obtendo um recorde nacional em sua primeira edição com os 1979 filmes inscritos de 98 países. O protagonismo é do povo de Alter do Chão e de Santarém que são os maiores beneficiários desse evento, a apropriação é deles no sentido de serem protagonistas das decisões como foram feitas para essa primeira edição, onde as associações comunitárias, os movimentos artísticos e culturais todos participaram dando sugestões e ideias, claro que temos sempre contradições e as críticas só surgem para quem faz, quem realiza, pois as poucas que surgem são de uma maneira geral egocêntricas e pessoais, mas isso faz parte de “cases de sucesso” quando ele traz muitos benefícios e oportunidades à coletividade. A apropriação já foi feita pela sociedade local desde o começo com as várias audiências públicas realizadas em Alter do Chão, Santarém, Belém e no Congresso Nacional e se concretizou na sua realização com o sucesso de público e de crítica e com a participação de toda a comunidade de Alter do Chão e Santarém. A realização e produção do festival foram feitas com profissionalismo e qualidade, assim continuará porque no próximo ano já estamos trazendo participações de festivais do exterior, onde apresentaremos os vencedores deste ano em festivais de renome internacionais. 

Os canais de TV se interessaram em comprar conteúdos dos vencedores apresentados no festival e passamos os contatos deles para os interessados, isso demonstra mais um objetivo do festival alcançado, esse passo a passo que é importante para o protagonismo verdadeiro do povo local. Com mais de 300 filmes da região amazônica inscritos no festival e desses mais de 160 filmes participando da mostra competitiva em um total de 304 filmes apresentados, isso significa uma enorme participação para essa primeira edição e com quase uma centena de países de todo o mundo, com um público de mais de 30 mil pessoas frequentando nos 7 dias. As escolas municipais e estaduais levaram centenas de crianças diariamente que algumas viram cinema pela primeira vez, isso traz uma nova perspectiva de vida a elas. Esses números demonstram a participação da região, do Brasil e do mundo no festival. Mais um objetivo alcançado. A Amazônia para o Brasil e o mundo. 

O festival atingiu seus objetivos estimulou a socioeconomia, a educação, o turismo, o cinema e a cultura local, criando emprego e renda, mesmo assim, sabemos que teremos que corrigir os erros e melhorar os acertos para a próxima edição. 

Iremos realizar oficinas e palestras já no primeiro semestre de 2020 para capacitação e desenvolvimento dos interessados e teremos muitas atividades que darão mais conhecimento e possibilidade de realização. Esse é mais um dos objetivos do festival. Faremos apresentações dos filmes vencedores e premiados no festival nas comunidades ribeirinhas com um barco e tela de projeção para levar o cinema aos que nunca tiveram oportunidade de ver. 

Gostaria de falar de muita gente que fez esse festival acontecer, que nos ajudaram e participaram na sua construção, mas não poderia deixar de dizer de um ser humano diferenciado que se empenhou totalmente, que lutou incansavelmente e que reuniu todos os esforços para a realização do festival desde a sua idealização para juntos construirmos o Festival de Cinema de Alter do Chão, Airton Faleiro, estamos neste desenvolvimento até o término dessa primeira edição e já começamos a trabalhar para a segunda edição do próximo ano e será mais um desafio a ser conquistado com a participação de todos novamente. 

O Festival de Cinema de Alter do Chão é uma realidade conquistada por todos os participantes e principalmente pela comunidade de Alter do Chão e de Santarém que são seus verdadeiros protagonistas. 





Vida longa para o Festival... Obrigado a todos e até 2020! 

Locca Faria 
Diretor do Festival de Cinema de Alter do Chão

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

PARTICIPE DA 1º CORRIDA "NOVEMBRO AZUL" DO RIO TAPAJÓS SHOPPING

Vamos abraçar essa causa

Em novembro o RIO TAPAJÓS SHOPPING realiza a Primeira Corrida Novembro Azul. A Corrida tem como objetivo sensibilizar a população santarena sobre os cuidados e precauções com a saúde do homem.

A Primeira Corrida Novembro Azul, acontece dia 29 de novembro com premiação para os três primeiros colocados nas categorias: masculino e feminino, com saída as 20h do estacionamento do RIO TAPAJÓS SHOPPING percorrendo a avenida Fernando Guilhon, seguindo a rotatória de Alter do Chão, com retorno pela Av. Fernando Guilhon, dobrando a rotatória do Gauchinho com chegada ao shopping.

Na chegada os corredores serão recepcionados com aulão de zumba, fitdance, participação especial do professor de Belém Jonathan Feio especialista em dance to dance, Dj, mini praça de alimentação, brindes e muito mais.

Os interessados já podem realizar as inscrições nas lojas Tênis e Cia e Desbravadores Airsoft no RIO TAPAJÓS SHOPPING.

Para maiores informações visite o site: http://www.riotapajosshopping.com.br

RIO TAPAJÓS SHOPPING
Completa você

NOTA DE ESCLARECIMENTO A POPULAÇÃO DE ITAITUBA. PREFEITURA DE ITAITUBA DESMENTE AS ACUSAÇÕES LEVIANAS E IRRESPONSÁVEIS DO VEREADOR DAVID SALOMÃO

Prefeitura desmente o vereador David Salomão

A prefeitura de Itaituba vem a público prestar os devidos esclarecimentos sobre os fatos veiculados na data de hoje (12.11.2019), nas redes sociais pelo Vereador David Salomão, o qual presta um “desserviço” causando prejuízo e transtorno a comunidade de Itaituba, disseminando inverdades. 

É lamentável que o citado vereador seja tão irresponsável, e usando o princípio da má fé tente prejudicar o povo Itaitubense, publicando em seus meios de comunicação uma grosseira e infundada “ACUSAÇÃO”, sobre a aquisição através de processo licitatório, de lâmpadas de LED para suprir a demanda do Município. 

O Vereador sem nenhuma prova publicou em suas redes sociais que o Município (Prefeito Valmir Climaco) realizou aquisição de Lâmpadas de LED no valor de R$ 7.317,557,00 (sete milhões, trezentos e dezessete mil e quinhentos e cinquenta e sete reais); 

O citado vereador, acusa em sua publicação que a realização do certame foi antecipada, buscando “favorecer” o vencedor da licitação, buscando burlar o que dispõe a legislação em seu “art. 4, Inciso V, da Lei nº 10.520/2002. 

A transparência, a eficiência e o zelo do dinheiro público, sempre foi e continuará sendo marca deste governo: 

A verdade dos fatos: 

1 - O município de Itaituba, realizou com sucesso a aquisição de lâmpada de LED no valor de R$ 3.805,000,00 (três milhões, oitocentos e cinco mil reais) e não no valor de forma maldosa e mentirosa citada pelo vereador de R$ 7.317,557,00 (sete milhões, trezentos e dezessete mil e quinhentos e cinquenta e sete reais); 

2 - O certame obedeceu todas as datas, pois foi publicado o Edital no dia 18 de abril de 2019, sendo julgado no dia 30 de abril de 2019, cumprindo assim todos os prazos fixados pela Lei nº 10.520/2002, art. 4, Inciso V, conforme observa-se nas publicações dos Diários dos Municípios e do Estado, bem como no Jornal Amazônia, meio de comunicação de grande abrangência no estado e não nas datas de 24 e 30 de abril de 2019, citadas de forma irresponsável e descarada pelo vereador. 

Finalmente, a Prefeitura Municipal de Itaituba reafirma o seu compromisso com a população agindo com transparência, responsabilidade e zelo no tratamento e aplicação do dinheiro público. 

Itaituba, 12 de novembro de 2019

Ascom/PMI

terça-feira, 12 de novembro de 2019

HOSPITAL REGIONAL DE SANTARÉM, PROPORCIONA DIA DE PRÍNCIPE E PRINCESA PARA PACIENTES EM TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER. O BLOG PARABENIZA A DIREÇÃO DO HOSPITAL PELA LINDA AÇÃO

Em ação especial desenvolvida com o apoio de voluntários, dois pacientes tiveram um dia especial 
com tratamentos de beleza e almoço com 
vista para o rio Tapajós

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, proporcionou na última sexta-feira (8), um dia de príncipe e de princesa para dois pacientes que estão em tratamento contra o câncer na unidade. A ação, que faz parte das atividades da Campanha Outubro Rosa e Novembro Azul, teve como finalidade permitir que Antônio Cruz, de 68 anos e Margarete Silva, de 59 anos, esquecessem um pouco da rotina cansativa do tratamento, se distraindo com momentos de lazer e bem-estar, nunca vividos antes.

A Pró-Saúde, gestora do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), conta com o apoio de diversos grupos de voluntários para tornar o ambiente hospitalar mais humanizado, acolhedor e propício à recuperação dos pacientes que passam diariamente por tratamento nas unidades geridas pela entidade em todo o país.

A ação foi possível por meio de parcerias fechadas com empresas voluntárias. A empresária Lianete Egwart, dona de um espaço de estética, foi uma das voluntárias, e não hesitou em colaborar. “Sempre quis participar de iniciativas como esta, mas não achava o caminho certo. Quando a equipe do hospital falou sobre a parceria, aceitei na hora. Não estou apenas dando um dia especial apenas a eles, mas também a mim mesma e as minhas colaboradoras. Vai um pouco do nosso amor para eles, e sem dúvida, eles nos deixam com muita gratidão no coração, em podermos ser solidários neste momento tão difícil que enfrentam com a saúde. Que essa ação especial seja um combustível para ajudá-los a vencer essa luta”, desejou.

O dia especial começou no Hospital, mas dessa vez nada de agulhas ou medicamentos. Antônio e Margarete, acompanhados com a esposa e a neta, respetivamente, receberam as boas-vindas do diretor Hospitalar do HRBA, Hebert Moreschi. Em seguida, foram transportados até o Lia Spaço Corpo, onde fizeram manicure e pedicure. Antônio recebeu cuidados nas sobrancelhas e Margarete deu um toque na beleza com a maquiadora voluntária Maria Chaves.

Margarete está em tratamento contra um carcinoma na região da axila. Já passou por quimioterapia, radioterapia e fez cirurgias para retirada do tumor. Ela atuava como chefe de cozinha, e não vê a hora de estar curada para voltar às atividades normais. “Estou tendo um dia incrível, nunca pensei em viver isso. Já fui no salão algumas vezes, mas com esse tratamento todo, é a primeira vez. A gente não se sente só bem, se sente vivo e amado”, disse contente.

Antônio faz tratamento no hospital para combater um câncer na próstata. Natural de Oriximiná, seu o desejo é alcançar a cura o mais breve possível, para voltar à sua cidade. “É um dia muito feliz, uma experiência única. Agradeço a toda a equipe do hospital por nos proporcionar esse dia, um momento que vai deixar minha vitória mais brilhante”, ressalta.

O passeio levou príncipe e princesa até o restaurante Casa do Saulo, que fica em uma praia na comunidade Carapanari, e também foi voluntário na ação. A paisagem do lugar, composta por floresta e pela imensidão do rio Tapajós, deixou os dois deslumbrados. A visita foi inédita para ambos. Para o dia ficar registado além da memória, a fotógrafa voluntária, Vanessa Barros, realizou um ensaio fotográfico com os pacientes.

“Passamos por muitas fases no decorrer de nossa vida e a fotografia tem o poder de eternizar esses momentos. As vezes estamos na correria do dia a dia, no caso deles, na correria do tratamento. São turbilhões de emoções. A fotografia proporciona o aumento da autoestima, a certeza de que temos força dentro da gente e podemos vencer qualquer barreira. Minha fotografia é baseada no poder que temos em nosso interior”, destaca a fotógrafa.

Especializado em casos de média e alta complexidades, o HRBA é referência em atendimentos de oncologia no oeste do Pará, e reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil.

“Sabemos que os pacientes quando recebem diagnóstico de câncer, tendem a ter uma reação negativa, porque realmente não é fácil. Mas hoje, esses dois pacientes tiveram um dia extremamente especial em suas vidas, mostrando que é possível realizar um tratamento oncológico e ter uma vida normal, aproveitando o convívio familiar e social. Queremos mostrar que mesmo enfrentando uma doença, eles estão vivos, e devem compartilhar a alegria com todos que os rodeiam. É um dia especial para nós também. O príncipe e a princesa representam todos os pacientes”, afirma o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

O HRBA atende a uma população de 1,1 milhão de pessoas residentes em 21 municípios da região, e é certificado pela Organização Nacional de Acreditação com o nível máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.








Anna Karla Lima/Ascom do HRBA

MISSA DE FINADOS É MARCADA POR EMOÇÃO E SAUDADE NO CEMITÉRIO PARQUE RECANTO DO AMANHÃ. A PROMOÇÃO DE FINADOS QUE OFERECE 30% DE DESCONTO NOS PLANOS DE JAZIGOS FOI PRORROGADA

Dia de finados no cemitério Parque Recanto do Amanhã

O Dia de Finados do primeiro cemitério parque do oeste do Pará foi marcado por emoção e saudade. Além de orar por aqueles que partiram e relembrar bons momentos, a programação para as famílias que tem entes queridos sepultados no cemitérios foi especial. Além da missa celebrada pelo Sidney Canto, uma palestra com a psicóloga Lidiane Gibson sobre “Lutar e seguir: como conviver com a perda de quem amamos” foi realizada. 

A proposta será sempre a mesma: receber com acolhimento e amor os que estão ali. 

PROMOÇÃO:

A promoção de finados que oferece 30% de desconto nos planos de jazigos foi prorrogada, mas por um período limitado. Quem tiver interesse em incluir um plano de jazigo no seu planejamento familiar, entre em contato: 93 99126-7000 / 99235-9037. Ou visite o escritório central: Av. Mendonça Furtado, 1540 - Santa Clara.

Cemitério parque Recanto do Amanhã - Rodovia Curuá- Una, km 13, lote 13.





Luana Leão, Assessora de marqueting

terça-feira, 5 de novembro de 2019

PREFEITURA MUNICIPAL DE ÓBIDOS - NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE A OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL NA SEDE DA SECRETÁRIA DE SAÚDE

Nota de Esclarecimento

Acerca da operação da Polícia Federal na sede da secretaria municipal de saúde, a prefeitura municipal de Óbidos informa que apoia integralmente todas as ações no sentido de apurar eventuais irregularidades e possíveis desvios de recursos, pois é de interesse público que os fatos sejam apurados e, caso identificados cometimento de atos ilícitos, que os envolvidos respondam por seus atos.

Os recursos do Fundo Municipal de Saúde são geridos pelo titular da pasta por força de lei, com autonomia e acompanhamento do respectivo conselho e demais órgãos de controle, sendo o ocupante do cargo de secretário municipal de saúde o responsável direto pela gestão, gerenciamento dos serviços e pela correta aplicação dos recursos e respectiva prestação de contas, respondendo pessoal e diretamente pelos atos praticados na condição de ordenador de despesas e gestor local do SUS.

O exmo. Sr. Prefeito Municipal informa que ao tomar conhecimento das denúncias promoveu imediata troca da titular da pasta à época, tendo convocado a ex-secretária por diversas vezes para reunião de esclarecimento, bem como notificado a mesma para apresentar informações, não tendo obtido resposta em nenhuma dessas tentativas.

Verifica-se hoje uma sensível melhora na gestão da saúde em nosso município, resultado da incessante busca pela correta aplicação dos recursos públicos, eficiência na gestão e constante aperfeiçoamento do corpo técnico.

A atual gestão apoia e colabora com todos os procedimentos de fiscalização e investigação, não tolerando nem acobertando qualquer irregularidade que eventualmente seja cometida.

Prefeitura Municipal de Óbidos - PA